MATÉRIA PUBLICADA NO DIÁRIO DA MANHÃ

Informativo da Associação de Resgate e Cidadania do Estado de Goiás tem editorial de cultura que leva nome do jornalista
14/05/2009
Publicidade DM


Fábio Nasser dará nome a espaço cultural da publicação

O jornalista Fábio Nasser foi homenageado ontem à tarde na Assembleia Legislativa do Estado de Goiás, durante o lançamento do jornal RC - Resgate e Cidadania, o Informativo dos Direitos Humanos Universais, da Associação de Resgate e Cidadania do Estado de Goiás (ARC-GO).
O editorial cultural do impresso leva o nome de “Espaço Cultural Fábio Nasser”. A seção é reservada aos associados ou parentes para se manifestarem de forma artística, seja pela literatura, artes pláticas ou fotografia. “A editoria não poderia ter outro nome, pois Fábio, mesmo não estando entre nós, ainda nos inspira a sermos inquietantes e dinâmicos como ele foi”, diz o presidente da ARC, Antônio Alencar Filho.
O periódico de oito páginas comemora os dois anos de atividade da associação. Com tiragem mensal de 10 mil exemplares, o RC será distribuídos em dez municípios – entre eles Cidade de Goiás, Pirenópolis, Rio Verde, Aparecida de Goiânia e Anápolis. Fábio Nasser não foi o único jornalista a ser lembrado no lançamento do RC. Antônio Alencar fez questão de lembrar o trabaho que o jornalista e editor-geral do Diário da Manhã, Batista Custódio (pai de Fábio Nasser), tem realizado para manter em Goiás uma imprensa livre, sem ligações partidárias. “Dessa maneira as informações não se perdem e atendem todos os segmentos da sociedade goiana”, frisa.
Secretária de Cidadania e Trabalho do Estado de Goiás, Flávia Morais ressaltou que o RC é mais um instrumento de comunicação para os ex-funcionários da Caixego, que foram demitidos em 1989, depois que o banco foi liquidado. “Esse é mais um veículo no qual se poderá lutar pela anistia dos funcionários que lutam por um direito que é mais que justo”, disse a secretária. Também estiveram presentes no lançamento do jornal o presidente da Central Única dos Trabalhadores de Goiás (CUT-GO), José Antônio de Oliveira, o presidente da Confederação Nacional dos Bancários (CNB), Lourenço do Prado, presidente do Sindicato dos Bancários de Goiás, Manoel do Bonfim, e os deputados estaduais Humberto Aidar e Mauro Rubem.
O presidente da ARC Antônio Alencar, diz que o principal objetivo é a reintegração dos funcionários da Caixego, que perderam o emprego ao quadro do serviço público de Goiás. Para isso, a ARC pretende apresentar ainda nesse semestre um Projeto de Emenda Constitucional (PEC) à Assembleia Legislativa para que se possa alterar a Constituição Estadual, com a intenção de que os funcionários da Caixego sejam anistiados com as mesmas condições e direitos que os servidores federais, conforme a Lei 9. 878 de 1994.
mês de abril a ARC recebeu o reconhecimento público do governador Alcides Rodrigues pelo trabalho que realiza em 150 municípios do Estado de Goiás.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

27 ANOS APÓS MASSACRE POLÍTICO

ANTONIO ALENCAR FILHO RECEBE O TÍTULO DE CIDADANIA GOIANIENSE

Estamos de volta !!!!