sábado, 14 de agosto de 2010

RESUMO DA NOSSA REUNIÃO DO ÚLTIMO DIA 06 DE AGOSTO

Amigos e companheiros,

O Senador Marconi Perillo, em seu pronunciamento, colocou-se de forma incontestável a favor da concretização da nossa ANISTIA. Após receber das minhas mãos documento solicitando isonomia com os 14 empregados remanescentes da liquidação da CAIXEGO, absorvidos pelo Estado, o Senador afirmou que a sua liquidação tinha sido política e que ele era testemunha viva do ocorrido, pois era assessor do Governador da época, Dr. Henrique Santilo e que isso havia sido fruto de vinganças e de traições ao povo goiano, arquitetadas nos subterrâneos nojentos da política, sem levar em conta o grande mal que daí adviria, concretizado na desesperança e humilhação de milhares de pais e mães de famílias que perderam o seu emprego. Finalizando o seu pronunciamento, o Senador assegurou que, sendo eleito, irá corrigir a maior injustiça já cometida contra o funcionalismo estadual. Por diversas vezes o Senador foi interrompido pelos aplausos de alegria dos presentes.

O Senador Demóstenes Torres, candidato à reeleição, endossou as palavras do nosso futuro governador e acrescentou que a nossa ANISTIA, além de justa, era legal e constitucional, sendo aplaudido entusiasticamente pelos presentes.

A Senadora Lúcia Vânia, candidata também à reeleição, se posicionou da mesma forma com relação à ANISTIA e, por diversas vezes, fez referências a minha pessoa como o Quixote que viu seu sonho ser alcançado.

Resumindo, meus amigos e companheiros, foi uma noite de reafirmação e consolidação de compromisso, que, ao final, resultou em uma realidade maior do que a esperada.



Durante o evento foram apresentados slides com a nossa biografia e as propostas que, se eleito, levaremos ao Congresso Nacional. Também foi apresentado um PPS que contou, alegoricamente, toda a nossa caminhada, cujo título levava o sugestivo nome de: “A MARCHA DA VITÓRIA”.



Diante de tanta alegria, quero, antes de qualquer coisa, agradecer a Deus pela força e proteção que Ele sempre tem nos dado e aos amigos e companheiros pela manifestação de apoio e carinho que todos têm dedicado à minha candidatura.

Quero agradecer também ao Senador Marconi Perillo pela confiança demonstrada ao me convocar para ser candidato a Deputado Federal pela coligação GOIÁS QUER MAIS, uma missão que muito me honra e, acima de tudo, engrandece e fortalece ainda mais a nossa luta pela ANISTIA dos ex-empregados da CAIXEGO.



Que Deus nos abençoe!



ALENCAR - 4552

terça-feira, 10 de agosto de 2010

MARCONI APOIA ANISTIA DOS EX SERVIDORES DA CAIXEGO

Em reunião com ex-funcionários da Caixego, banco estadual fechado há 20 anos, o candidato ao governo pela coligação Goiás Quer Mais, senador Marconi Perillo (PSDB), disse que apoia emenda constitucional de anistia aos ex-servidores que tramita na Assembleia Legislativa. Declarou que atua ao lado da bancada de deputados para aprovar o projeto. “Se vocês, que já encontrei em muitas reuniões ao longo deste ano, continuam acreditando em mim, é porque sabem que não tenho duas palavras nem meia palavra. Sendo constitucional e legal, estou disposto a ajudá-los a colocar as coisas no seu devido lugar”, discursou.

Marconi defendeu o ex-governador Henrique Santillo, explicando que ele foi vítima de uma perseguição política que culminou no fechamento da Caixego. A reunião foi realizada na sexta-feira (6), no Jóquei Clube, em Goiânia. “Venho aqui como cidadão que, se não sofreu tanto quanto vocês há 20 anos, também sofreu muito. Eu era o braço direito de Henrique Santillo, um homem que morreu pobre”, disse.

De acordo com o tucano, Santillo – que era governador na época – sofreu perseguição política. “Aquele homem foi um dos mais injustiçados de Goiás e, lamentavelmente, o fechamento da Caixego se deu por perseguição política. Para acabar com ele, fecharam a Caixego e se esqueceram que por trás da Caixego havia milhares de pais de família que contavam com aquilo, inclusive muitos pais de família passaram fome”, declarou.

Marconi explicou que era deputado estadual e que estava com Santillo quando chegou a notícia da decretação do fechamento da Caixego. “Acolhi muitas famílias que passaram por esse problema. Eu me lembro que o senador Irapuan tentou reverter, ajudar o Santillo. Tinha muitas pessoas poderosas que queriam desmoralizá-lo”, acusoU


Abaixo a íntegra da lei que foi aprovada por unanimidade na Assmbléia Legislativa do Estado de Goiás em duas votações. Todos os deputados que estiveram presentes nas duas votações foram unanimes sem nenhum voto contra. Esta é a resposta de nossos políticos para aqueles que sem conhecimento da história recente de nosso estado, se posicionam contra.


4º O Ato das Disposições Constitucionais Transitórias da Constituição Estadual passa a vigorar acrescido do seguinte artigo:


“Art. 38. É concedida, nos termos da lei, anistia aos servidores públicos estaduais e aos empregados da administração pública estadual direta, autárquica e fundacional, bem como aos empregados de empresas públicas e sociedades de economia mista sob controle do Estado, que, a partir da promulgação desta Constituição, tenham sido punidos ou demitidos em decorrência de motivação exclusivamente política.

Parágrafo único. O disposto neste artigo somente gerará efeitos financeiros a partir da vigência da lei de que trata o caput, vedada a remuneração de qualquer espécie em caráter retroativo.”

domingo, 8 de agosto de 2010

ESTAMOS QUASE CHEGANDO LÁ....A LEI EXISTE !!!!!!

Meus queridos companheiros e amigos que visitam este blog:

Fiquei sem atualizá-lo por alguns dias seguindo orientação de nosso presidente e amigo Alencar que traçava nos bastidores novos rumos para nossa jornada em direção a busca de nossos direitos de resgate de nossa dignidade através do reconhecimento com a regulamentação da lei que nos dá o direito de termos nossos empregos de volta, ou seja, serão 20 anos que teremos de volta.
No último dia 06 de Agosto de 2010 aconteceu no Jóquei Clube de Goiânia a nossa reunião mensal com a presença maciça de nossos associados, familiares, entidades de classes, amigos e simpatizantes de nossa luta.
Nesta reunião o companheiro Alencar colocou para todos presentes os novos rumos de nossa caminhada e relatou que só conseguimos aprovar na Assembléia Legislativa do Estado de Goiás a nossa lei de anistia porque o Senador Marconi Perillo assumiu o compromisso de nos anistiar, caso eleito seja para governador, e convocou todos os deputados de sua bancada, principalmente o presidente da casa, o Deputado Helder Valim, a aprovar a lei, que para o orgulho nosso, nas duas votações necessárias não tivemos nenhum voto contra, e todos os deputados presentes, votaram a favor. Este é o reconhecimento que tivemos dos políticos de Goiás: a lei aprovada.
Nesta reunião o nosso presidente Alencar explicou os motivos de sua candidatura a Deputado Federal, que foi para atender a uma convocação do Senador Marconi Perillo e sobretudo para que o nosso movimento tenha uma representação política, na Camara Federal.
No ano passado acompanhei nosso amigo Alencar ao gabinete do Deputado Federal Rubens Otoni, em Brasília em busca de apoio e trabalho em prol de nossa causa e o que presenciei ali foi um completo descaso, desrespeito a nosso companheiro e uma verdadeira levada de barriga, com promessas que jamais foram cumpridas, mas se Deus quiser este senhor terá a nossa resposta nas urnas,com votos justiceiros. Portanto amigos, este é apenas um aspecto da importancia de elegermos para Deputado Federal, Antonio Alencar Filho. Somando a nossa falta de representação em Brasília, junte a necessidade que teremos de regulamentar nossa lei, cujo teor, nos devolve 20 anos de seguridade social, o que se resume para uma maioria significante, em aposentadoria, porisso temos de entrar no ano que vem com reforços políticos.
Nesta nossa última reunião tivemos a presença do Senador Marconi Perillo, O Senador Demóstenes e a Senadora Lúcia Vania que de uma maneira geral se comprometeram com nosso movimento publicamente e o Senador Marconi Perillo em um discurso emocionado nos relatou que era o braço direito do Dr. Henrique Santillo, e é testemhunha da perseguição política que ele sofreu, e que foi estendida a milhares de trabalhadores da Extinta Caixego, deixando da noite para o dia, 3.580 pessoas e suas respectivas famílias sem emprego e sem qualquer espectativa. Nós estávamos lá e sabemos como foi isto. Porém o mais importante em seu discurso, foi o compromisso selado de regulamentar nossa lei de anistia e disse que não é homem de meias palavras e todas as promessas que faz cumpre. Em seguida discursou o Senador Demóstenes e fez das palavras de Marconi, as suas, e assegurou a legalidade da nossa lei. Lúcia Vania também se comprometeu e os tres candidatos teceram elogios e admiração da determinação do Alencar em busca de nossos resgates, como também ressaltaram a necessidade de te-lo como nosso representante na Camara Federal.

Este governador atual fechou os olhos para a injustiça que foi cometida com todos nós, e siquer atendeu em audiência a nossa Associação ARC, portanto o candidato do governador, o Sr. Vanderlan não merece ser levado em consideração no momento do voto, por nós que temos uma luta justa e não foi levada a sério pelo o atual governo de nosso estado, Sr. Alcides Rodrigues e seu candidato com certeza congrega o mesmo pensamento.
O Sr. Iris Rezende Machado é nosso conhecido de 20 anos atraz. O primeiro ato seu, em seu governo que sucedeu o Dr. Henrique Santillo, foi revogar a lei que o Santillo havia criado, no qual abrigava os funcionários na extinta Caixego, no quadro de funcionários do Estado. O Sr. Iris simplesmente virou as costas para nós, jogando todo mundo na rua novamente e usando recursos do patrimonio da Caixego em sua campanha política, portanto, companheiros, ele agora terá a nossa resposta nas urnas, e acredito que nenhum funcionário, familiares, amigos podem acreditar neste homem novamente quando ele já nos mostrou quem é e o que pensa de ex funcionário da Caixego. Eu, particularmente, não só não voto, como conto para todos o que ele foi capaz de fazer com milhares de famílias desesperadas.
O Senador Marconi Perillo foi o único candidato a governo do Estado de Goiás que teve a coragem de publicamente assumir um compromisso com nosso movimento, e para nós, independente de siglas, PSDB, PP, PMDB, etc, para nós a sigla tem de ser ANISTIA, e ela só virá se conseguirmos eleger o senador Marconi Perillo para nosso próximo governador.
O momento é de reflexão, e mais do que nunca, cada um ex funcionário da Caixego, tem de se tornar um cabo eleitoral para o Alencar, deputado Federal, Marconi Perillo para governador, Demóstenes e Lucia Vania para senadores (pode-se votar nos dois candidatos). São estes nomes que estão comprometidos com nossa luta, e para nós é o que interessa. Vamos transformar nosso voto em 40, 50, 60 votos com nossos familiares, amigos, enfim, este é o único caminho que nos resta, caso contrário teremos de sepultar nosso sonho de anistia.
A lei existe, mas para cumpri-la precisamos de homens e mulheres de boa vontade.
Fiquem com Deus e qualquer dúvida comente aqui que procurarei respostas para ajudá-los. Estarei sempre atualizando notícias aqui.