segunda-feira, 9 de novembro de 2009

A RESPEITO DA NOSSA ANISTIA

COMPANHEIROS, enumeramos abaixo, de forma sucinta, o relatório do presidente Antônio Alencar Filho sobre as últimas atividades da ARC junto ao poder público, principalmente junto à Procuradoria Geral do Estado - PGE, relativas à busca da concretização do projeto de nossa ANISTIA.

"1 - O trabalho nos meses de março, abril, maio e junho, deste ano, foi desenvolvido, estrategicamente, de forma discreta, visto que o momento exigia ações decisivas de bastidores junto aos agentes públicos, políticos e religiosos, entre outros. Adotamos essa estratégia em razão do clima delicado do momento, gerado pela triste e surprendente ação da Assembléia Legislativa de Goiás, nos meses de janeiro e fevereito passados, quando da obscura decisão tomada por aquela casa legislativa, naquela fatídica quarta-feira de cinzas;

2 - Vencida essa etapa, a Diretoria da ARC agiu de forma rápida nos bastidores dos órgãos públicos, a fim de debelar todas as tensões que provocaram aqueles equívocos. Conseguimos então, nos meses de julho,agosto, setembro e outubro últimos, reunião com a equipe da Secretaria da Fazenda e da Superintendência de Gestão (antiga AGANP), quando documentos foram levantados e reunidos pela assessoria jurídica deste último órgão, dando origem a uma nova proposta. Foi, então, elaborada uma minuta, acompanhada da devida justificativa, para o Projeto de Lei Ordinária de Anistia. Hoje, toda a documentação, cuja anexação ao processo foi oficiada pelo próprio Secretário da Fazenda Sr. Jorcelino Braga, se encontra na Procuradoria Geral do Estado de Goiás - PGE, em processo de análise.

3 - Todos podem contar com o monitoramento do processo de nossa Anistia por parte da ARC. Acreditamos que, com a graça de Deus, a ética e o bom senso dos homens públicos de nosso querido Estado e sob a luz da verdade e da lei, haveremos de fazer uma merecida colheita."

Abraço do seu irmão Alencar

Nenhum comentário:

Postar um comentário