GOVERNADOR MARCONI PERILLO OFICIALIZA A ANISTIA DOS EX SERVIDORES DA CAIXEGO

Em solenidade muito concorrida hoje à tarde, no auditório Mauro Borges Teixeira, do Palácio Pedro Ludovico Teixeira, o governador Marconi Perillo sancionou a Lei 17.916, de 27 de dezembro de 2012, aprovada por unanimidade pela Assembleia Legislativa, que anistia os servidores da antiga Caixa Econômica do Estado de Goiás – Caixego. Serão reintegrados ao serviço público do Estado de Goiás, como celetistas, 1.235 trabalhadores. Marconi solidarizou-se com os ex-funcionários da Caixego e disse que estava ali “promovendo o resgate humano de trabalhadores que doaram grande parte de sua vida na construção do desenvolvimento de Goiás.” Em função do auditório superlotado, foram usados dois telões, que reproduziam a solenidade, nas entradas principais do Palácio Pedro Ludovico Teixeira e que também atraíram centenas de espectadores. A solenidade foi emocionante, principalmente pela recordação das dificuldades sofridas pelos ex-funcionários da Caixego, que há mais de 22 anos, em 1990, se viram totalmente desprotegidos e sem a sustentação do emprego, com a decretação da liquidação da Caixego pelo Banco Central do Brasil.
Segundo o presidente da Associação de Resgate e Cidadania dos Ex-Funcionários, Antônio Alencar Filho, a Caixego era o maior banco social do Centro-Oeste e seu fechamento se deu em função “de ódio político, fazendo coro ao que decidiu o Supremo Tribunal Federal de que foi, na verdade, um ato inconstitucional”. Em discurso, ele falou da luta que foi travada durante todo esse tempo para explicar e convencer os agentes políticos da necessidade de resgatar essa grande dívida social com grande parte da população goiana. "A ferida que estava aberta no povo goiano, hoje foi fechada". Sabiamente discursou Alencar, referindo-se a injustiça cometida com os ex servidores da Caixego, que também atingiu todo o povo goiano de forma direta e indiretamente.
Falaram também o presidente da Assembleia Legislativa, deputado estadual Fábio Sousa, e o secretário-Chefe da Casa Civil do Governo do Estado, deputado federal Vilmar Rocha. Ambos aplaudiram a iniciativa do Governo de Goiás, falaram da oportunidade de reparação dessa grande dívida social e se solidarizaram com a luta dos ex-funcionários da Caixego, aplaudindo a persistência e a perseverança para que esse erro fosse desfeito. Em discurso, Marconi lembrou a trajetória do ex-governador Henrique Santillo, que não poupou esforços para realizar um governo digno e sintonizado com os maiores anseios da sociedade goiana, no governo de quem o Estado de Goiás sofreu esse duro golpe, eivado de artimanhas políticas. Ao falar sobre esse assunto, o governador Marconi não conseguiu conter a emoção. “A falência da empresa, feita de forma contestada e nada ortodoxa, jogou por terra sonhos de milhares de pessoas e de suas famílias que, de uma hora para outra, dormiram em terra firme a acordaram num terremoto sem medida, sendo tragadas e engolidas pelas fendas do desespero. Queremos com este ato, que foi moldado, estudado, elaborado e contemplado legalmente pela unanimidade da Assembleia Legislativa, dar um basta nessa situação de injustiça cometida, na calada da noite, contra pessoas indefesas e uma sociedade atônita, que foram jogadas à própria sorte, vítimas de conchavos e negociatas que fugiram ao entendimento comum das pessoas normais e que confiavam nos pressupostos republicanos e democráticos das instituições brasileiras,” disse o governador Marconi. Participaram também da solenidade os ex-presidentes da Caixego Dr.Ronaldo de Brito e Dr. Reinaldo Fonseca, os deputados estaduais Fabio de Souza, Tales Barreto, Marlúcio Pereira e Gracilene Batista, o presidente da Goiás Fomento, Luiz Maronezzi, o padre Luiz Augusto, o suplente de Senador, Paulo de Jesus, a vereadora por Goiânia Doutora Cristina, os presidentes do Sindicato dos Bancários, Sérgio Luiz da Costa, e da Associação de Aposentados e Pensionistas de Goiás, Mateus Corrêa.
"OS PAIS DA ANISTIA" DOS EX SERVIDORES DA CAIXEGO: GOVERNADOR MARCONI PERILLO E O PRESIDENTE DA ARC, ANTONIO ALENCAR FILHO.
O Governador Marconi Perillo com toda a sua humildade de homem sábio, pediu desculpas publicamente, aos ex servidores, pelas as atrocidades que o Governo Collor e alguns políticos goianos, cometeram ao determinar a liquidação da CAIXEGO, liquidando também com a vida de centenas de pessoas e com o futuro de milhares de goianos.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

27 ANOS APÓS MASSACRE POLÍTICO

3ª ETAPA - EM RUMO AOS RESGATES DEVIDOS !

Estamos de volta !!!!