27 ANOS APÓS MASSACRE POLÍTICO


No dia 20 de Setembro de 1.990, o que seria uma quinta-feira normal de trabalho, dia de pagamento, se tornou o primeiro dia de um pesadelo que durou 22 anos.
Neste dia, mais de 3.500 famílias foram atacadas por golpes desferidos através de uma caneta, na calada da noite, pelo o então presidente da república, Fernando Collor de Melo. Começou desta forma, o ataque trabalhista mais covarde, mais cruel, contra trabalhadores incansáveis, que carregavam a instituição financeira, CAIXEGO, com garra, determinação, e sobretudo com muito orgulho. Orgulho este que prevalece e faz a nossa união até os dias atuais.
O saldo desta barbárie resultou, em milhares de desempregados, infartos, suicídios, famílias completamente dizimadas pela a imposição financeira e seres humanos completamente desamparados. Tentativas desesperadas de manter nosso trabalho, resultaram em fracassadas greves, fechamento do departamento de recursos humanos com correntes e cadeados, pelo nosso então Diretor de Recursos Humanos, Antonio Alencar Filho, manifestações, passeatas, nada foi o bastante para reabrir a nossa tão amada CAIXEGO.
Os anos foram passando, inúmeros de nossos companheiros tornaram- se imigrantes em outros países, outros tantos segregaram em buscas distintas de sobrevivência, mas alguns nunca desistiram de resgatar nossa cidadania, e em 11 de Maio de 2.007,sob a sombra de um cajueiro, este grupo fundou a nossa ARC - Associação de Resgate e Cidadania do Estado de Goiás
tendo como presidente Antonio Alencar Filho.
E com a criação da ARC, Alencar recriou a esperança no coração dos ex funcionários, de princípio, poucos, mas ao longo de cada pequena conquista, alguns mais se juntavam ao grupo de sonhadores. Foram muitas peregrinações, na Assembleia Legislativa do Estado de Goiás, gabinetes de políticos, Congresso Nacional, cidades do interior.
Muitos anos haviam se passado, desde aquele dia 20 de setembro fatídico, e Antonio Alencar Filho, com sua coragem, garra, determinação e sobretudo obstinação, recontou nossa história, através de documentos, fatos e sobretudo conhecimento, à parlamentares, advogados, jornalistas, e juntamente com o Governador Marconi Ferreira Perillo, foi criada a LEI Nº 17.916, DE 27 DE DEZEMBRO DE 2012, concedendo anistia a todos os ex funcionários da Caixego.
Hoje, 27 anos depois, daquele dia de pesadelo, os sobreviventes da Caixego, pertencem ao quadro funcional do Estado de Goiás, lugar de direito, de onde jamais deveriam ter saído. Muitos dos nossos se foram, mas outros tantos estão na ativa, demonstrando a garra, retidão, orgulho do trabalho, e engrandecendo o funcionalismo público de Goiás. Por todo o nosso estado, tem sobreviventes do massacre do dia 20 de setembro de 1.990 e cada um destes sobreviventes traz em seu currículo, a cidadania resgatada através da luta de homens de bem, Marconi Perillo e Antonio Alencar Filho, os heróis da Caixego!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

3ª ETAPA - EM RUMO AOS RESGATES DEVIDOS !

Estamos de volta !!!!