sábado, 11 de dezembro de 2010

COMUNICAÇÃO ESPECIAL

Caros(as) Amigos(as) e Companheiros(as)

Após uma longa jornada de luta de mais de 20 anos, que tem sido devidamente valorizada pela grande maioria dos nossos associados conscientes dos inúmeros obstáculos que, com sangue e suor, temos vencido sempre juntos, é com imensa satisfação e sensação do dever cumprido que informo a todos que o Diário Oficial do Estado de Goiás nº 20.995, em sua edição de 07/12/2010, publicou a Emenda Constitucional nº 46 de 09/09/2010, contendo em sua pág. 12 a íntegra da Constituição estadual já com a inclusão do art. 38 do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias, que trata da nossa tão sonhada Anistia.

Um fraterno abraço.


ALENCAR

3ª CHAMADA
ASSUNTO:
NOTIFICAÇÃO/CONVOCAÇÃO

NOTIFICAMOS/CONVOCAMOS
a todos (as) para comparecerem à sede da Associação,
portando a carteira de i
dentidade,
CPF,
comprovante de endereço e

Carteira de trabalho ( última da Caixego ),
a fim de RECADASTRAR-SE E OUTRAS PROVIDÊNCIAS NECESSÁRIAS,
conforme resolução em anexo N° 001/2010.
A formatação de dados complementares far-se-á imprescindível e
necessária neste momento. Ajude-nos a te ajudar!
A procura está grande, aproveite pois é de seu interesse pessoal.
Os trabalhos de recadastramento serão encerrados no dia 23 de Dezembro de 2010.

ARC-GO: (62) 3223-5474 (62) 3225-3260 - Informe-se

"Só incomoda, aquele que trabalha e faz acontecer"
autor desconhecido.

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

REFLEXÃO SOBRE UM TEMPO SOMBRIO‏

Meus irmãos e minhas irmãs,

UM TEMPO DE TREVAS - LEIAM E REFLITAM

01 - IRIS, em 1989, APOIOU COLLOR DE MELLO para a presidência da República. Como o governador da época, Dr. Henrique Santillo, não o seguiu nesse apoio, IRIS E COLLOR, por vingança e para destruir politicamente o Governador Santillo, se juntaram e liquidaram extrajudicialmente a CAIXEGO em 1990;
02) - IRIS, como se não bastasse o enorme prejuízo causado ao Estado de Goiás com o fechamento da nossa querida CAIXEGO, REVOGOU, em 1991, conforme Publicado no Diário Oficial, a Lei de aproveitamento dos seus ex-servidores, com a única finalidade de retaliar políticamente o ex-Governador Henrique Santillo, sem se importar com o caos social que o ato traria;
03 - IRIS, o carrasco, orgulha-se de constar em seu currículo essas atitudes, inclusive a demissão, em apenas uma canetada, através de decreto, no início do seu primeiro mandato como governador do Estado, no ano de 1983, de mais de 21.000 servidores públicos;
04 - IRIS, por consequência de sua mania de perseguição e ódio ao funcionalismo público, foi o responsável, por duas vezes em que assumiu o governo do Estado de Goiás, por desempregos, suicídios e desagregação de famílias, bem como por toda a sorte de segregação aos servidores públicos, assim como aos ex-servidores da CAIXEGO.

Quatro pontos para sua reflexão companheiros(as). Não preciso estender-me, apenas lembrem-se dos nossos filhos(as), ainda pequenos, frágeis, que sofreram junto com a gente todo o tipo de discriminação, que deixaram marcas e feridas profundas. Lembrem-se também que não somos vermes, somos seres humanos, filhos de Deus, que buscam o resgate da sua dignidade.
No dia 31.10.2010, temos uma arma poderosa: "O VOTO". Vamos, pois, depositar o nosso voto em Marconi Perillo, que é comprometido com o funcionalismo público, com a nossa "ANISTIA" e, principalmente, com o ser humano.
Não viagem antes de votar. É o mínimo que cada um pode fazer. É o nosso futuro que está em jogo.

Que Deus nos abençoe!

Um grande abraço do irmão de sempre,
Alencar.

domingo, 17 de outubro de 2010

CONVOCAÇÃO IMPORTANTÍSSIMA

"Ninguém é igual a ninguém. Todo ser humano é um estranho ímpar." - Carlos Drumond de Andrade


Meus irmãos e minhas irmãs,

Aproveito a oportunidade para agradecer os votos de confiança daqueles que, por hombridade, arregaçaram as mangas, em um processo eleitoral tão difícil, sem ter vergonha de suas origens e tendo consciência da importância dos compromissos assumidos. Compreendo mesmo aqueles que, por omissão, por doença ou por fraqueza, se deixaram levar por promessas de vantagens materiais, mas as marcas desse tempo só a Deus caberá apagar.
A convocação do nosso futuro governador Marconi para sermos candidato foi em cima da hora, mesmo assim, a nossa coligação elegeu oito deputados federais e nós ficamos na honrosa sétima suplência. Não nos furtamos ao convite em funçao da nossa causa maior, "A ANISTIA".
Relembro que Marconi foi e é o único candidato disposto a concretizar os nossos sonhos, uma vez que assumiu de público o compromisso de regulamentar o nosso retorno ao Estado. Foram quarenta dias de trabalho incansável, de amor e de despreendimento pessoal seguindo os princípios e valores morais que o mestre Jesus nos ensinou: "Ama a teu próximo como a ti mesmo".

O meu agradecimento de coração a todos.

CONVOCAÇÃO (PRESENÇA INDISPENSÁVEL)
Convocamos a todos os companheiros, seus amigos e familiares, em caráter indispensável e de urgência, para uma reunião com o nosso futuro governador Marconi Perillo, que se realizará no dia 21.10.2010, às 18h45min, no Auditório da Associação dos Delegados de Polícia do Estado de Goiás - ADPEGO, situado no final da Avenida 85 (S-1), quadra 165, lote 3 (em frente ao antigo Supermercado Marcos - logo após a Loja Novo Mundo) - Setor Pedro Ludovico.


Vamos à vitória com Marconi para que os nossos sonhos sejam concretizados.

Um abraço fraterno do irmão de sempre.
Peço as bênçãos de Deus para todos.

Alencar

sábado, 2 de outubro de 2010

DEPOIS DE 20 ANOS, O RECONHECIMENTO DA INJUSTIÇA

28/09/2010 - 17h41
Assembleia vai distribuir exemplar da Constituição goiana
A Assembleia Legislativa publica no Diário da Casa a Constituição do Estado com as adequações realizadas e vai editar e distribuir exemplares logo após o processo eleitoral. A emenda que adequou a Carta goiana à federal foi promulgada pelo presidente da Casa, Helder Valin, no dia 9 deste mês de setembro. O novo texto cria os fundos constitucionais do Nordeste Goiano, do Norte e do Vale do São Patrício.

O novo texto traz também:


Art. 4º - Ato das Disposições Constitucionais Transitórias da Constituição Estadual passa a vigorar acrescido do seguinte artigo:



“Art. 38. É concedida, nos termos da lei, anistia aos servidores públicos estaduais e aos empregados da administração pública estadual direta, autárquica e fundacional, bem como aos empregados de empresas públicas e sociedades de economia mista sob controle do Estado, que, a partir da promulgação desta Constituição, tenham sido punidos ou demitidos em decorrência de motivação exclusivamente política.



Parágrafo único. O disposto neste artigo somente gerará efeitos financeiros a partir da vigência da lei de que trata o caput, vedada a remuneração de qualquer espécie em caráter retroativo.” (NR)

quarta-feira, 29 de setembro de 2010

ESTAMOS NA RETA DE CHEGADA


Meus queridos(as) companheiros(as):

O nosso dia "D" esta chegando. Este termo foi usado na 2a. Guerra Mundial pelos os aliados ocidentais para denominar o ataque a Alemanha Nazista. Os aliados ocidentais sairam vitoriosos porque souberam usar uma grande estratégia para conquistar a vitória do dia "D". E é por isto que estou usando este termo aqui: por se tratar de uma vitória.
E a nossa grande estratégia aqui é o nosso resgate da cidadania e de nossa dignidade que a 20 anos atraz nos foi surrupiada por um presidente ditador e um político rancoroso de nosso Estado de Goiás chamado Iris Rezende Machado. Este nome ficou marcado em nossas vidas como um ferida aberta, que nunca cicatrizou porque esta ferida foi tratada com descaso, com humilhação e agora 20 anos depois, temos em nossas mãos a oportunidade de dizer NÂO a este político que nunca reconheceu o nosso direito de seres humanos, o nosso direito de dignidade.
Estamos a 4 dias de exercermos a democracia e escolhermos homens de bem que irão nos representar por mais 4 anos. E especificamente, nesta eleição, temos a oportunidade, nós ex funcionários da Caixego, de fortalecer a nossa luta em busca da regulamentação da nossa lei de anistia, elegendo o nosso grande guerreiro Alencar 4552 para Deputado Federal, Marconi Perillo 45 para Governador. É esta a resposta que temos para este senhor que se diz representantes dos pobres. Este político demagogo, de um discurso só por décadas.
Companheiros, o momento nosso é este ! Ainda da tempo de fazer visitas, telefonar para parentes de outras cidades, usar o celular para enviar mensagens, usar a internet, usar todos os meios. Vamos eleger o Alencar 4552 e se Deus quiser no próximo ano, estaremos fortalecidos para darmos continuidade a nossa luta pela a anistia. Estamos pedindo votos para nós mesmos porque esta candidatura é do nosso movimento e com ela consolidada nas urnas, sairemos fortalecidos e com um mandato federal para a nossa causa.
Que Deus abençoe a todos e dê animo, coragem e sobretudo muita fé para usarmos nossa sabedoria nas escolhas certas neste dia 03.10.10.
E lembrem_se: ANISTIA JÁ !!!!

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

UMA BREVE REFLEXÃO


No último dia 10/09/10 eu, o Riva e o Luizinho, todos nós ex Caixego e companheiros de luta, estivemos presentes em uma reunião de apoio dos Servidores Públicos à candidatura do senador Marconi Perillo ao governo de nosso Estado de Goiás.
Uma vez mais a manifestação foi muito positiva, com uma multidão de servidores públicos que apresentaram ao candidato a governador, suas reivindicações através dos representantes do Sindicato desta categoria.
Porém, um grupo em específico, ornamentou a manifestação, com a garra peculiar destes defensores da anistia, do resgate da cidadania. Este grupo numeroso que triplicam com a determinação na alma, se espalham em todo o nosso Estado, empunhando a bandeira com o nome “ALENCAR 4552”, assim empunhando a própria história. Histórias que são semelhantes, em época e conteúdo.
Este grupo de guerreiros estão contagiando todo o Estado de Goiás, com a esperança, com o otimismo embalado por ideais nobres, por razões justas e reconhecidas por todos os parlamentares goianos através da lei de anistia que será regulamentada pelo o nosso futuro Governador, Marconi Perillo.
Este grupo são os cabos eleitorais mais diferenciados de toda a história política de Goiás porque a recompensa pelo o trabalho árduo não são cifras, não consiste em uma barganha. O trabalho nosso em prol da eleição do companheiro Alencar rumo a Câmara Federal, é diferenciado das demais candidaturas porque cada um doa o seu trabalho, a sua dedicação para a sua própria eleição. Esta eleição significa resgate de nossa dignidade, de nosso futuro que nos foi roubado no passado. A eleição do Alencar para Deputado Federal significa 20 anos de sofrimentos, de desolação, de covardia, de descaso. São 20 anos que foram surrupiados de homens e mulheres do bem. Famílias inteiras afetadas e desagregadas, mortes, vícios, enfim tiraram o nosso trabalho, a nossa segurança e deixaram o caos, sem medir a proporção do abandono à própria sorte. Porém não puderam roubar nossos sonhos, nossos ideais, nossa fé em Deus, nossas esperanças e aí nasceu destes valores natos a pessoas honradas, a nossa lei de anistia, arquitetada pelo o amigo e irmão Alencar e orquestrada por Deus.
Somos estes cabos eleitorais que empunham a bandeira de um homem honrado e honesto, com orgulho, com alegria, com garra e, sobretudo com a esperança estampadas nos olhos e no coração. A bandeira é “ALENCAR 4552”. A bandeira de nossa própria história.

quinta-feira, 2 de setembro de 2010

MOMENTO DE GARRA E REFLEXÃO



Caros amigos e companheiros de jornada:
Estou usando este espaço aqui criado para divulgação de nossos passos e fornecer informações para nossos companheiros de Caixego, familiares, amigos e pessoas simpatizantes à nossa causa e se publico este material de campanha política,é porque ele é de extrema importância para nossa causa.
Durante este período que ando ao lado de nossos companheiros fundadores e dirigentes da ARC, em momneto algum o ALENCAR vacilou ou tremeu diante qualquer dificuldade, e tenham certeza que foram muitas...Em momento algum ele se curvou diante de qualquer político, crítica, porta na cara, ofensas, enfim nada foi capaz de deter este incansável guerreiro, que transformou um sonho em lei. Somos unanimes em afirmar que nenhum de nós, ex Caixego, seríamos capazes de tanta garra e determinação. Que nenhum de nós seríamos capazes de enfrentar com tanta coragem tudo que ele enfrentou, desde ameaças de prisão, perseguição em sua família, xingamentos, enfim todo o tipo de negativismo. Ele superou tudo isto e nos colocou a um passo de termos nossa dignidade e cidadania resgatada.
Agora falta pouco .
O Senador Marconi Perillo convocou os ex funcionários da Caixego, familiares, amigos e qualquer outro funcionário que foi perseguido politicamente a ocupar uma cadeira na Camara Federal, na pessoa do Antonio Alencar.
Eu disse que falta pouco agora e isto se resume em elegermos este companheiro que tanto nos guiou, incentivou, cavou caminhos, detonou barreiras intransponíveis. Este companheiro precisa ter uma vitória esmagadora nas urnas no dia 03 de Outubro e esta vitória é o pouco que esta faltando para consolidar nossa força como movimento. Esta vitória depende de todos nós e nós dependemos muito mais dela.
Pensem nisto !

sábado, 14 de agosto de 2010

RESUMO DA NOSSA REUNIÃO DO ÚLTIMO DIA 06 DE AGOSTO

Amigos e companheiros,

O Senador Marconi Perillo, em seu pronunciamento, colocou-se de forma incontestável a favor da concretização da nossa ANISTIA. Após receber das minhas mãos documento solicitando isonomia com os 14 empregados remanescentes da liquidação da CAIXEGO, absorvidos pelo Estado, o Senador afirmou que a sua liquidação tinha sido política e que ele era testemunha viva do ocorrido, pois era assessor do Governador da época, Dr. Henrique Santilo e que isso havia sido fruto de vinganças e de traições ao povo goiano, arquitetadas nos subterrâneos nojentos da política, sem levar em conta o grande mal que daí adviria, concretizado na desesperança e humilhação de milhares de pais e mães de famílias que perderam o seu emprego. Finalizando o seu pronunciamento, o Senador assegurou que, sendo eleito, irá corrigir a maior injustiça já cometida contra o funcionalismo estadual. Por diversas vezes o Senador foi interrompido pelos aplausos de alegria dos presentes.

O Senador Demóstenes Torres, candidato à reeleição, endossou as palavras do nosso futuro governador e acrescentou que a nossa ANISTIA, além de justa, era legal e constitucional, sendo aplaudido entusiasticamente pelos presentes.

A Senadora Lúcia Vânia, candidata também à reeleição, se posicionou da mesma forma com relação à ANISTIA e, por diversas vezes, fez referências a minha pessoa como o Quixote que viu seu sonho ser alcançado.

Resumindo, meus amigos e companheiros, foi uma noite de reafirmação e consolidação de compromisso, que, ao final, resultou em uma realidade maior do que a esperada.



Durante o evento foram apresentados slides com a nossa biografia e as propostas que, se eleito, levaremos ao Congresso Nacional. Também foi apresentado um PPS que contou, alegoricamente, toda a nossa caminhada, cujo título levava o sugestivo nome de: “A MARCHA DA VITÓRIA”.



Diante de tanta alegria, quero, antes de qualquer coisa, agradecer a Deus pela força e proteção que Ele sempre tem nos dado e aos amigos e companheiros pela manifestação de apoio e carinho que todos têm dedicado à minha candidatura.

Quero agradecer também ao Senador Marconi Perillo pela confiança demonstrada ao me convocar para ser candidato a Deputado Federal pela coligação GOIÁS QUER MAIS, uma missão que muito me honra e, acima de tudo, engrandece e fortalece ainda mais a nossa luta pela ANISTIA dos ex-empregados da CAIXEGO.



Que Deus nos abençoe!



ALENCAR - 4552

terça-feira, 10 de agosto de 2010

MARCONI APOIA ANISTIA DOS EX SERVIDORES DA CAIXEGO

Em reunião com ex-funcionários da Caixego, banco estadual fechado há 20 anos, o candidato ao governo pela coligação Goiás Quer Mais, senador Marconi Perillo (PSDB), disse que apoia emenda constitucional de anistia aos ex-servidores que tramita na Assembleia Legislativa. Declarou que atua ao lado da bancada de deputados para aprovar o projeto. “Se vocês, que já encontrei em muitas reuniões ao longo deste ano, continuam acreditando em mim, é porque sabem que não tenho duas palavras nem meia palavra. Sendo constitucional e legal, estou disposto a ajudá-los a colocar as coisas no seu devido lugar”, discursou.

Marconi defendeu o ex-governador Henrique Santillo, explicando que ele foi vítima de uma perseguição política que culminou no fechamento da Caixego. A reunião foi realizada na sexta-feira (6), no Jóquei Clube, em Goiânia. “Venho aqui como cidadão que, se não sofreu tanto quanto vocês há 20 anos, também sofreu muito. Eu era o braço direito de Henrique Santillo, um homem que morreu pobre”, disse.

De acordo com o tucano, Santillo – que era governador na época – sofreu perseguição política. “Aquele homem foi um dos mais injustiçados de Goiás e, lamentavelmente, o fechamento da Caixego se deu por perseguição política. Para acabar com ele, fecharam a Caixego e se esqueceram que por trás da Caixego havia milhares de pais de família que contavam com aquilo, inclusive muitos pais de família passaram fome”, declarou.

Marconi explicou que era deputado estadual e que estava com Santillo quando chegou a notícia da decretação do fechamento da Caixego. “Acolhi muitas famílias que passaram por esse problema. Eu me lembro que o senador Irapuan tentou reverter, ajudar o Santillo. Tinha muitas pessoas poderosas que queriam desmoralizá-lo”, acusoU


Abaixo a íntegra da lei que foi aprovada por unanimidade na Assmbléia Legislativa do Estado de Goiás em duas votações. Todos os deputados que estiveram presentes nas duas votações foram unanimes sem nenhum voto contra. Esta é a resposta de nossos políticos para aqueles que sem conhecimento da história recente de nosso estado, se posicionam contra.


4º O Ato das Disposições Constitucionais Transitórias da Constituição Estadual passa a vigorar acrescido do seguinte artigo:


“Art. 38. É concedida, nos termos da lei, anistia aos servidores públicos estaduais e aos empregados da administração pública estadual direta, autárquica e fundacional, bem como aos empregados de empresas públicas e sociedades de economia mista sob controle do Estado, que, a partir da promulgação desta Constituição, tenham sido punidos ou demitidos em decorrência de motivação exclusivamente política.

Parágrafo único. O disposto neste artigo somente gerará efeitos financeiros a partir da vigência da lei de que trata o caput, vedada a remuneração de qualquer espécie em caráter retroativo.”

domingo, 8 de agosto de 2010

ESTAMOS QUASE CHEGANDO LÁ....A LEI EXISTE !!!!!!

Meus queridos companheiros e amigos que visitam este blog:

Fiquei sem atualizá-lo por alguns dias seguindo orientação de nosso presidente e amigo Alencar que traçava nos bastidores novos rumos para nossa jornada em direção a busca de nossos direitos de resgate de nossa dignidade através do reconhecimento com a regulamentação da lei que nos dá o direito de termos nossos empregos de volta, ou seja, serão 20 anos que teremos de volta.
No último dia 06 de Agosto de 2010 aconteceu no Jóquei Clube de Goiânia a nossa reunião mensal com a presença maciça de nossos associados, familiares, entidades de classes, amigos e simpatizantes de nossa luta.
Nesta reunião o companheiro Alencar colocou para todos presentes os novos rumos de nossa caminhada e relatou que só conseguimos aprovar na Assembléia Legislativa do Estado de Goiás a nossa lei de anistia porque o Senador Marconi Perillo assumiu o compromisso de nos anistiar, caso eleito seja para governador, e convocou todos os deputados de sua bancada, principalmente o presidente da casa, o Deputado Helder Valim, a aprovar a lei, que para o orgulho nosso, nas duas votações necessárias não tivemos nenhum voto contra, e todos os deputados presentes, votaram a favor. Este é o reconhecimento que tivemos dos políticos de Goiás: a lei aprovada.
Nesta reunião o nosso presidente Alencar explicou os motivos de sua candidatura a Deputado Federal, que foi para atender a uma convocação do Senador Marconi Perillo e sobretudo para que o nosso movimento tenha uma representação política, na Camara Federal.
No ano passado acompanhei nosso amigo Alencar ao gabinete do Deputado Federal Rubens Otoni, em Brasília em busca de apoio e trabalho em prol de nossa causa e o que presenciei ali foi um completo descaso, desrespeito a nosso companheiro e uma verdadeira levada de barriga, com promessas que jamais foram cumpridas, mas se Deus quiser este senhor terá a nossa resposta nas urnas,com votos justiceiros. Portanto amigos, este é apenas um aspecto da importancia de elegermos para Deputado Federal, Antonio Alencar Filho. Somando a nossa falta de representação em Brasília, junte a necessidade que teremos de regulamentar nossa lei, cujo teor, nos devolve 20 anos de seguridade social, o que se resume para uma maioria significante, em aposentadoria, porisso temos de entrar no ano que vem com reforços políticos.
Nesta nossa última reunião tivemos a presença do Senador Marconi Perillo, O Senador Demóstenes e a Senadora Lúcia Vania que de uma maneira geral se comprometeram com nosso movimento publicamente e o Senador Marconi Perillo em um discurso emocionado nos relatou que era o braço direito do Dr. Henrique Santillo, e é testemhunha da perseguição política que ele sofreu, e que foi estendida a milhares de trabalhadores da Extinta Caixego, deixando da noite para o dia, 3.580 pessoas e suas respectivas famílias sem emprego e sem qualquer espectativa. Nós estávamos lá e sabemos como foi isto. Porém o mais importante em seu discurso, foi o compromisso selado de regulamentar nossa lei de anistia e disse que não é homem de meias palavras e todas as promessas que faz cumpre. Em seguida discursou o Senador Demóstenes e fez das palavras de Marconi, as suas, e assegurou a legalidade da nossa lei. Lúcia Vania também se comprometeu e os tres candidatos teceram elogios e admiração da determinação do Alencar em busca de nossos resgates, como também ressaltaram a necessidade de te-lo como nosso representante na Camara Federal.

Este governador atual fechou os olhos para a injustiça que foi cometida com todos nós, e siquer atendeu em audiência a nossa Associação ARC, portanto o candidato do governador, o Sr. Vanderlan não merece ser levado em consideração no momento do voto, por nós que temos uma luta justa e não foi levada a sério pelo o atual governo de nosso estado, Sr. Alcides Rodrigues e seu candidato com certeza congrega o mesmo pensamento.
O Sr. Iris Rezende Machado é nosso conhecido de 20 anos atraz. O primeiro ato seu, em seu governo que sucedeu o Dr. Henrique Santillo, foi revogar a lei que o Santillo havia criado, no qual abrigava os funcionários na extinta Caixego, no quadro de funcionários do Estado. O Sr. Iris simplesmente virou as costas para nós, jogando todo mundo na rua novamente e usando recursos do patrimonio da Caixego em sua campanha política, portanto, companheiros, ele agora terá a nossa resposta nas urnas, e acredito que nenhum funcionário, familiares, amigos podem acreditar neste homem novamente quando ele já nos mostrou quem é e o que pensa de ex funcionário da Caixego. Eu, particularmente, não só não voto, como conto para todos o que ele foi capaz de fazer com milhares de famílias desesperadas.
O Senador Marconi Perillo foi o único candidato a governo do Estado de Goiás que teve a coragem de publicamente assumir um compromisso com nosso movimento, e para nós, independente de siglas, PSDB, PP, PMDB, etc, para nós a sigla tem de ser ANISTIA, e ela só virá se conseguirmos eleger o senador Marconi Perillo para nosso próximo governador.
O momento é de reflexão, e mais do que nunca, cada um ex funcionário da Caixego, tem de se tornar um cabo eleitoral para o Alencar, deputado Federal, Marconi Perillo para governador, Demóstenes e Lucia Vania para senadores (pode-se votar nos dois candidatos). São estes nomes que estão comprometidos com nossa luta, e para nós é o que interessa. Vamos transformar nosso voto em 40, 50, 60 votos com nossos familiares, amigos, enfim, este é o único caminho que nos resta, caso contrário teremos de sepultar nosso sonho de anistia.
A lei existe, mas para cumpri-la precisamos de homens e mulheres de boa vontade.
Fiquem com Deus e qualquer dúvida comente aqui que procurarei respostas para ajudá-los. Estarei sempre atualizando notícias aqui.

quarta-feira, 2 de junho de 2010

FOI APROVADA A ADEQUAÇÃO CONSTITUCIONAL QUE DÁ O DIREITO AOS EX FUNCIONÁRIOS DA CAIXEGO DE REIVINDICAR A ANISTIA.

Nesta terça-feira, 01/06/2010 foi aprovada em primeira votação, no Plenário da Assembleia Legislativa do Estado de Goiás, a PEC, que adequa a Constituição Estadual com a Federal. São vários artigos de enorme importância para o povo goiano, porém em especial para os ex funcionários da CAIXEGO, esta PEC abriga um artigo que dá o direito aos ex funcionários que foram demitidos politicamente na era Collor de Melo, a requerer na justiça, os seus direitos usurpados, com isto reparando uma injustiça de duas décadas.
Ainda terá uma segunda votação, na próxima terça-feira, como manda o regimento daquela Casa de Leis, porém os parlamentares já consideram aprovada por unanimidade, 33 votos,a Emenda Constitucional.
Portanto, para aquelas pessoas que não acreditavam em nossa luta, o momento é de reconhecer o trabalho sério, competente, e sobretudo justo de uma classe representada por uma Associação ímpar, a ARC, que com grande louvor, devolve a seus associados o direito de reivindicar o que é seu.
Parabéns, meu querido irmão Alencar por conduzir com tanta seriedade o nosso povo, através da ARC. Parabéns pela a sua intransigência, afinal ela foi o escudo necessário para transitar no meio político e manter o nosso movimento supra partidário. Nenhum politico conseguiu fazer palanque em nossa causa, e talvez, venha daí este placar: 33 X 0. Parabéns pela a sua sabedoria, por plantar dentro do nosso segmento a Fé, e por ensinar ao nosso povo a humildade e a solidariedade.
Parabéns a toda Diretoria da ARC, que trabalha incansavelmente em prol dos nossos direitos. Somos vitoriosos porque esta Associação é sólida, respeitada e temida. Parabéns.

01/06/2010 - 18h00 Deputados destacam importância da aprovação da PEC da Adequação Constitucional



Os deputados Humberto Aidar (PT), Isaura Lemos (PDT) e Misael Oliveira (PDT) destacam que a aprovação da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) de Adequação Constitucional em primeiro turno de votação, realizada na sessão extraordinária desta terça-feira, 1º, foi um marco para a Assembleia. Um dos pontos que destacam concede anistia aos ex-servidores da Caixego que tenham sido demitidos por motivos políticos e que, agora, poderão reinvindicar seus direitos.

Para o deputado Humberto Aidar (PT), se trata do projeto mais importante aprovado na atual Legislatura. “Nossa Constituição estava atrasada. Com a aprovação deste projeto, vamos deixar nossa marca. Quem ganha com isso é o Estado de Goiás e toda a sociedade”, opina.

O deputado petista observa que, agora, os ex-servidores da Caixego terão a oportunidade de se defender e reinvindicar seus direitos. “Na semana que vem, o projeto vai para segunda votação e, com certeza, terá novamente a participação maciça dos deputados”, completou o parlamentar.

A deputada Isaura Lemos também aponta a anistia aos ex-servidores da Caixego como um dos pontos mais importantes da PEC. “É uma satisfação fazer parte desse momento tão importante do Parlamento goiano”, assinala.

Misael Oliveira (PDT) afirma que, com a aprovação projeto, a Assembleia cumpre de forma exemplar o seu papel de legislar e aprovar leis. “Essa proposta vem sendo trabalhada desde o começo desta Legislatura, com o Jardel (deputado Jardel Sebba, do PSDB). Era uma exigência legal de 10 anos”, pontua.

terça-feira, 2 de março de 2010

RESUMO DA REUNIIÃO 25.02.10

RESUMO DA REUNIÃO DO DIA 25.02.2010


- Informe e relato de todo o processo de Anistia, conduzido até o presente momento. Foram citados os grandes avanços obtidos com o trabalho de bastidores e feitos alguns esclarecimentos sobre o Direito Vinculado, Direito Discricionário e sobre as responsabilidades do Governo em relação ao assunto;
- Foi realizado o Lançamento da 7 ª edição do Jornal Resgaste da Cidadania do Estado de Goiás, com todo teor documental (os registros históricos do processo de Anistia). Essa edição se encontra a disposição dos associados e interessados na sede da Associação (distribuição gratuita);
- O presidente da Assembléia, deputado Helder Valin(PSDB), acompanhando o deputado Humberto Aidar(PT), garantiram, de forma concreta e na presença de mais de 400 associados, que, desta vez, o encaminhamento do artigo da Anistia será garantido, uma vez que a condução do processo será de forma consensual por todos os Deputados da Casa;

- Segundo o deputado Helder Valin será feito um evento, ainda dentro do semestre, para marcar o feito histórico do resgate daqueles que foram injustiçados pela Violência Política dos anos 90, no caso em particular, dos ex-servidores da CAIXEGO.

- Diante dos acontecimentos a euforia tomou conta de todos os associados presentes no Auditório Costa Lima;
- Fechamento da reunião pelo Pastor Leny, deputado Humberto Aidar e os companheiros que ajudam em caráter permanente na realização dos nossos trabalhos do dia a dia.



COMPANHEIROS, hoje tivemos o comprometimento público do presidente da Assembleia Legislativa, deputado Helder Valin, com a nossa causa. E testemunhamos também, mais uma vez, o compromisso e o alinhamento do deputado Humberto Aidar com a nossa luta. Acreditamos, pois, mais do que nunca, no sucesso da nossa empreitada, mas não podemos jamais nos acomodar. Devemos, isto sim, ficar atentos e vigilantes, e acreditar que, com a proteção do nosso criador, alcançaremos essa vitória.



Um Abraço do seu irmão Alencar

quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

CONVOCAÇÃO

CONVOCAÇÃO
AGENDEM-SE para uma reunião geral que será realizada no dia 25.02.2010, às 14h, na Assembleia Legislativa do Estado de Goiás.

COMPANHEIROS, este é o momento da verdade. É um momento decisivo para a nossa longa luta (estamos em ano eleitoral). Portanto, meus irmãos, mais do que nunca, a sua presença e ação são indispensáveis. E não se esqueçam de que muito erra aquele que nada faz só porque pode fazer pouco.

ASSIM, MEUS AMIGOS, CAMINHEMOS, DESTEMIDAMENTE, RUMO AO RESGATE DA NOSSA DIGNIDADE, POIS QUEM TRILHA PELO CAMINHO DA VERDADE E BUSCA A JUSTIÇA COM SINCERIDADE NO CORAÇÃO NÃO TEM O QUE TEMER!

DÚVIDAS: e-mail: arcgo@brturbo.com.br ou pelos telefones 3223-5474 e 3225-3260 ou ainda pelo endereço: Avenida Anhangüera, nº 3.135 - Salas 207/208 - Ed. Baiocchi - Centro - CEP: 74.043-011 - Goiânia (GO).

*-*-*-*-*


LEMBRAMOS aos que ainda não receberam os boletos bancários para pagamento das suas mensalidades que podem pegá-los na sede da ARC no endereço acima.

domingo, 10 de janeiro de 2010

Novas demandas, novas vitórias

Um novo ano se iniciou e, em nossa condição de líder de movimento social, já identificamos um leque de demandas a serem conquistadas e outras iniciadas e ainda por consolidar.

Um ano “quente”, pois além de nosso objetivo base, que é a consecução da anistia dos ex-servidores da Caixego, verificamos um cenário de intensas movimentações políticas em nosso Estado em que predominam ações estratégicas para o estabelecimento de candidaturas e de coligações, pelos diversos partidos aqui representados, antevendo uma eleição muito disputada nos próximos meses que antecedem outubro.

Temos consciência de representarmos os anseios de um enorme contingente de pessoas, não somente os futuros anistiados, mas um universo onde se inserem todos os que aspiram à cidadania plena, e estaremos promovendo iniciativas objetivas para seu resgate de um abandono total a que foram conduzidos pela ausência de atenção dos poderes públicos às suas necessidades mais básicas, tais como assistência social (saúde e educação de qualidade, transporte subsidiado etc), moradia e a geração de oportunidades que contemplem o emprego e a renda, de forma a promover uma efetiva inclusão no tecido social, restituindo-lhes a dignidade e o protagonismo.

Como a entidade que dirigimos é parte integrante de um abrangente sistema que envolve instituições não governamentais, filantrópicas e mesmo autônomas que visam à evolução do cidadão, não poderemos ficar alheios ao processo político-eleitoral, no sentido de escolhermos administradores públicos e parlamentares que melhor representem os interesses da sociedade como um todo e não de grupos econômicos e políticos que somente têm a finalidade de obtenção ou manutenção do poder. Temos o dever de proporcionar uma orientação segura e honesta nesse sentido a essa grande massa de pessoas que, sendo eleitores, também são pais e mães de famílias com necessidades e objetivos pessoais de ascensão na escala social.

Não nos furtaremos de dialogar com todos os nossos associados, com as instituições congêneres e até mesmo com políticos e os membros de todos os níveis da burocracia governamental, no sentido de estabelecer relações constituídas com base na lealdade e na fraternidade, mas assentadas no discernimento e no senso de justiça, voltadas para o entendimento mútuo e a consolidação de nossos objetivos.



Antonio Alencar Filho é administrador, presidente da Associação de Resgate e Cidadania do Estado de Goiás-ARC e escreve aos domingos.

quarta-feira, 6 de janeiro de 2010

Uma viagem na comunhão de pensamentos

A história, às vezes, passam longe das memórias das crianças de ontem, adultos de hoje. Vou procurar citar algumas passagens das três últimas décadas de nosso País que, com certeza, marcam as figuras dos velhos coronéis com resíduos bem atualizados nos interesses dos seus desejos materiais.

Na década dos anos 80, foi tempo da transição na política de uma ditadura plena para um regime de liberdade vigiada ainda sob as regras de um sistema coronelista. As eleições, mesmo que de forma indireta, um civil chamado Tancredo Neves foi eleito presidente, e sua vitória foi recebida com muito entusiasmo pela maioria dos brasileiros no ano de 1985. Com sua morte por infecção generalizada, assumiu José Sarney no dia 22 de abril de 1985. Até meados de 1986, os Planos Cruzados I e II são lançados, como princípio o congelamento de preços, salários congelados, do primeiro estoura pela demanda, do segundo a moratória, a explosão da inflação. Ainda na era Sarney, já em 1987 entra o Plano Bresser, que mesmo com todas as medidas, a inflação chegou a 366% em dezembro, com a entrada do novo ministro Maílson da Nóbrega no ministério da Fazenda; o Plano Verão se faz presente até fevereiro de 1989, a inflação atingindo 2.751%.

Entre tantos planos sórdidos e irracionais, a nossa carta magna de 1988 foi elaborada e aprovada pelo Congresso Brasileiro, com a premissa de que o nosso país atingiu o ápice da democratização. As regras do jogo constitucional foi oficializada como a taboa da salvação do povo brasileiro. Antes deste momento importante, nós, goianos, experimentamos e passamos a maior tragédia com o acidente radiológico de Goiânia que teve início em 13 de setembro de 1987, quando um aparelho utilizado em radioterapias das instalações de um hospital abandonado foi encontrado, na zona central de Goiânia. As lembranças desse momento não são agradáveis. Goiás sofreu com a discriminação sócio econômica, com sua marginalização comercial decretada até o início dos anos 90.

Mesmo depois da Carta Magna de 1988, presenciamos a imposição de um novo presidente chamado “Collor”, um jovem afoito, que trouxe mais dois planos intitulados como Plano Collor I e II. Mais uma agonia fora implantada, sob a falsa imagem da modernidade que teve seu início em 15 de março de 1990 até o seu término em 1992. O Confisco, assalto praticado naquela época, parecia aos olhos do presidente Collor que nas palavras de Manoel Ruiz ficaram registrados assim: “alheio a sua política econômica desastrosa, procurava passar imagem de super-homem, pilotando aeronave etc. Mostrava uma personalidade forte, vaidoso, arrojado. Quem não lembra da frase – tenho aquilo roxo”. Como presente, esse tal de presidente recebeu o impeachment, caso em que a CPI instalada apurou U$ 10 milhões e 600 mil só para as despesas pessoais que custou aos cofres brasileiros.

Em nosso estado, o que vimos nesse período, foram decisões capitaneadas pelas brigas políticas regionais de grupos de um mesmo partido nas disputas presidenciais, os quais as figuras representadas em questão eram “Lula” e “Collor” nas eleições de 1989. Deste, episódio em consequência no ano de 1990 por um Ato de Exceção político persicutório, acordo elaborado pelos resíduos dos padrões da ditadura, perdemos a nossa Caixego – Caixa Econômica do Estado de Goiás. Com isto, veio o desemprego com acertos impositivos pela fome, famílias dilaceradas e colocadas à margem da sociedade. O Governo Federal, já se redimiu com os seus servidores civis e empregados, através do processo da lei federal de Anistia, sem pré-julgamentos ao direito de defesa. Ao governo do Estado, cabe o mesmo exemplo, através do chefe do Poder Executivo, conhecedor dos fatos ou através da Assembleia Legislativa por emenda constitucional. É preciso de coragem!

Finalmente na década dos anos 2000, sob análise dos registros da história, o que me deixa triste, foram as ondas de corrupções abaladas por um sistema político arcaico, donde a expropriação indébita, juntamente com a prepotência daqueles que sempre mamaram nas tetas gordas do poder continuam declarando, isto faz parte da democracia. Concluo diante deste quadro, fazendo a seguinte pergunta: vivemos em um País democratizado? Para sua reflexão a seguinte frase: “só sentiremos dignos das nossas origens e ações, se elas puderem transformar a visão daqueles que por egoísmo desconhecem a arte na busca pela cidadania e solidariedade”. Feliz ano novo.



Antonio Alencar Filho é administrador e presidente da Associação de Resgate e Cidadania do Estado de Goiás e escreve aos domingos